SOCIEDADE PARA NEGÓCIOS – CONCEITOS – CARACTERÍSTICAS – Por Nívio Terra (*)

Imprimir

 

O PORTAL DO SÓCIO E DA SOCIEDADE, mais uma vez, apresenta alguns conceitos e características sobre sociedade para negócios.

1) - Existem vários conceitos ou definições de sociedade, todos válidos. É preciso entender, em resumo, que é quase impossível uma única pessoa ser "OUSADA" e, ao mesmo tempo, "PRECAVIDA". E estas duas características devem coexistir numa "sociedade".

2) - Uma empresa somente constituída de "ousados" tem tudo para "quebrar"; exatamente por tomarem sempre atitudes audaciosas.

De outro lado, associações somente entre pessoas “precavidas” também, usualmente, não vingam, porque ficam imaginando somente os "riscos" do negócio.

3) - O melhor agrupamento é aquele constituído por pessoas de tinos

diversificados, cada qual agindo, de per si, de acordo com a sua personalidade, mas, coletivamente, um cooperando com o outro, para que da somatória surja a média na atuação frente ao mercado, à clientela.

4) - Claro que pessoas de personalidades tão diversas têm grande oportunidade de divergirem.

5) - Portanto, existem algumas regras básicas para a coexistência; um tripé:

- confiança; diálogo; transigência.

6) - CONFIANÇA é algo que se conquista dia-a-dia; minuto após minuto. Mesmo depois de passado muito tempo de convivência, algo mal traçado, mal conduzido ou - especialmente - NÃO COMENTADO COM CLAREZA - pode jogar a confiança, até então existente, para o lixo. E, nesse caso, o retorno dela não é questão fácil!!!

7) - DIÁLOGO: a costumeira convivência pode reduzir o ânimo da conversa. As pessoas, inadvertidamente, acham que o companheiro de trabalho já sabe

- o que "vou fazer", ou, então,

"certamente ele vai entender”.

Expressões usuais e destrutivas de um bom e necessário relacionamento.

Não é bem assim. Convém que haja sempre um diálogo franco, aberto, para que ocorra, constantemente, o "bom entendimento" sobre as coisas ou providências pretendidas.

Ou, se foi necessária a tomada de uma medida mais urgente por um sócio, ela deve ser levada - o mais breve possível - ao conhecimento do outro.

Já pensou você, SÓCIO, receber uma notícia/novidade por um terceiro?

8) - TRANSIGÊNCIA - repito - TRANSIGÊNCIA. Sem este requisito, inexistirá sociedade sadia; ela se liquidará, com toda a certeza. Esta qualidade deve ser bem dosada por todos os sócios, cada qual na sua vez, mesmo que ache que o companheiro não está certo.

Todos nós temos o direito de errar - e de acertar!!! –

Agora, a transigência mútua trará frutos sadios para a coletividade.

E para o bolso dos sócios!

9) - E, para terminar esta rápida análise, lembre-se de um derradeiro conselho: cuidado com o

"NÃO SEM PENSAR".

Quando o sócio trouxer alguma idéia nova, não responda de supetão:

"Ah, não..."

Se, de pronto, ela não "caiu bem", peça um tempo e vá pensar. Aí sim, pode voltar, fazendo perguntas, debatendo, trazendo seus subsídios, etc.

E, não se esqueça: os sócios estarão sempre negociando; da mesma forma que marido e mulher negociam, antes de deitar, ao acordar e durante o dia, até mesmo por telefone. Pense nisso!!!

E, todos devem cogitar: "Eu sirvo para sócio?" - "Vale a pena ter sócio?”.

(*) – Nívio Terra – Advogado e Consultor Pessoal,

Autor do livro Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários e

Organizador do Portal do Sócio e da Sociedade.

 

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 SOCIEDADE PARA NEGÓCIOS – CONCEITOS – CARACTERÍSTICAS – Por Nívio Terra (*) - Joomla