CONSTELAÇÕES SISTÊMICAS ORGANIZACIONAIS – Por João Baptista Sundfeld (*)

Imprimir


As constelações sistêmicas foram desenvolvidas por Bert Hellinger, missionário de ordem católica nascido na Alemanha em 1925. Iniciou seus estudos sobre constelações em contato com tribos africanas. Após vários anos de trabalho missionário tornou-se professor e psicanalista. O processo inicial do tema foi chamado de “Constelações Familiares” e revelou-se importante por examinar influências do passado sobre os membros atuais que ficam, inexoravelmente, vinculados às pessoas e acontecimentos vivenciados pela família.


Em 1981, num congresso em Kufstein na Austria, um cliente solicitou a Hellinger que aplicasse sua metodologia para aconselhá-lo em uma questão envolvendo sua empresa, o que resultou em proposta para encaminhar soluções empresariais. Entre muitos de seus seguidores, destacamos Gunthard Weber e Mathias Varga Von-Kibed, os quais trouxeram novos modelos e estímulos para empregar essa abordagem em contextos empresariais. Hoje existem muitos praticantes e centros de treinamento pelo mundo, que se dedicam a transmitir profissionais de administração e recursos humanos, a utilizar a metodologia em empresas em suas respectivas área de atuação. No Brasil já temos diversos grupos e profissionais dedicados ao assunto.


Em todos os casos de relacionamentos humanos há três Princípios Sistêmicos a considerar, quais sejam:

a) Ordem (hierarquia de pessoas e processos)

Para que o sistema funcione adequadamente deve-se respeitar a ordem de chegada, ou seja, o fundador, os departamentos, os produtos, a importância para a operação do negócio, a contribuição para a sustentação da empresa, o nível de responsabilidade das pessoas e assim por diante.

b) Equilíbrio entre Dar e Tomar

Cada pessoa deve tomar (aceitar, assumir e incorporar o que recebe) na mesma proporção em que dá. Sempre que alguém recebe mais ou menos que o devido, surge uma dificuldade que clama a volta ao equilíbrio. Sempre que se dá gratuitamente algo, se afeta a dignidade de quem recebe.

c) Pertencimento (inclusão)

Todos os elementos que compõem um sistema devem ser incluídos, ou seja, deve haver o sentido do “eu pertenço”, “eu me sinto parte”, que é válido tanto para pessoas como para conceitos abstratos, como os valores da organização. Reconhecer contribuições passadas não significa uma volta ao passado, mas sim perceber que elas existiram em outra época e tiveram papel importante e agora abrem espaço para que novas abordagens e/ou pessoas surjam. Assim, ocorre a inclusão e o sistema fica livre para seguir novos caminhos.


OBJETIVOS DE UMA CONSTELAÇÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

As constelações são desenvolvidas para atender às questões apresentadas por empresários e executivos. O termo “constelar” significa participar de uma reunião que envolve as pessoas interessadas em assuntos organizacionais dos mais variados matizes como: dificuldades de relacionamento com familiares ou sócios, necessidade de dispensa de funcionários, lançamento de novo produto ou serviço no mercado, situação financeira, atendimento a clientes, fornecedores ou quaisquer preocupações que fazem parte dos negócios.

A física quântica explica a formação do “campo de força” que inclui movimentos e processos inter-relacionados e presentes no modelo. As Constelações Sistêmicas Organizacionais são consideradas uma forma moderna para complementar a boa gestão empresarial e indicam caminhos que levam às soluções de problemas.


ESTRUTURA DE UMA CONSTELAÇÃO

A questão a ser constelada é apresentada a um facilitador que é especializado na estrutura das constelações e às pessoas que dela participarão, sejam dirigentes ou funcionários envolvidos no assunto. Se houver confidencialidade a ser preservada, podem ser utilizadas pessoas que representarão os interessados de forma blindada, quer dizer oculta. As constelações tratam das questões de forma prática e não acadêmica e sempre buscando o encaminhamento de propostas a serem seguidas no planejamento da empresa.

(*) João Baptista Sundfeld, economista, contador, mestre em educação, consultor financeiro, coach, especializado em constelações em cursos com Bert Hellinger e seus seguidores. É sócio da Sundfeld & Associados - Gestão Empresarial – www.sundfeld.com.br - Cel. 9-9991.3529

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 CONSTELAÇÕES SISTÊMICAS ORGANIZACIONAIS – Por João Baptista Sundfeld (*) - Joomla