MEDINDO O NÍVEL DE MATURIDADE DOS PROJETOS – 2.3 – Por Otavio Dutra (*)

Imprimir

(continuação – 2.3)

Fator 04 – Cliente Consultor

O fator cliente como consultor dá ênfase à participação do cliente como parte integrante e atuante do projeto. Ele pretende medir sua integração com as técnicas do projeto, garantindo transmitir informações essenciais para o desenvolvimento e sucesso do projeto.

Fator 4 – Cliente Consultor

Não Concordo

Neutro

Concordo

1 – Os clientes dão oportunidade para ajudar nos estágios de desenvolvimento do projeto.

1

2

3

4

5

6

7

2 – Os clientes estão aptos a informar sobre o progresso do projeto.

1

2

3

4

5

6

7

3 – O valor do projeto tem sido discutido com o cliente.

1

2

3

4

5

6

7

4 – Limitações do âmbito do projeto têm sido discutidas com o cliente.

1

2

3

4

5

6

7

5 – Os clientes explicitam se seus inputs têm sido o não aproveitados no projeto.

1

2

3

4

5

6

7

Fator 05 – Questões Pessoais

Este fator leva em consideração os aspectos de responsabilidade dos membros das equipes de projetos. Um projeto bem estruturado tem em seu planejamento uma matriz de responsabilidades, que mostra “quem” faz “o que”, de tal forma que ambos, gerente de projetos e membros da equipe, saibam de suas atuações. Neste momento se busca ver o envolvimento das pessoas com o trabalhos.

Fator 5 – Questões Pessoais

Não Concordo

Neutro

Concordo

1 – Membros da equipe compreendem seu papel na equipe.

1

2

3

4

5

6

7

2 – Existe suficiente material humano para o bom andamento do projeto.

1

2

3

4

5

6

7

3 – Os membros da equipe compreendem como serão avaliados e podem ver pespectivas de crescimento profissional.

1

2

3

4

5

6

7

4 – Descrição do trabalho tem sido feita, distribuída e compreendida pelos membros da equipe.

1

2

3

4

5

6

7

5 – Treinamento técnico/gerencial tem sido disponível para membros da equipe

1

2

3

4

5

6

7

Fator 6 – Questões técnicas

Sendo os projetos um ambiente com possibilidade de multidisciplinaridade, é comum várias técnicas e ferramentas tecnológica serem administradas. A integração destas tecnologias pode fazer a diferença na elaboração e desenvolvimento de projetos. Com este grupo de fatores pretende-se medir o nível de capacitação dos envolvidos na condução das tarefas técnicas: suas competências, necessidades, tecnologia disponível etc.

Fator 6 – Questões Técnicas

Não Concordo

Neutro

Concordo

1 – Tarefas especificas do projeto são bem gerenciadas.

1

2

3

4

5

6

7

2 – O pessoal técnico do Projeto é competente.

1

2

3

4

5

6

7

3 – Existe tecnologia adequada para dar suporte ao projeto.

1

2

3

4

5

6

7

4 – Tecnologia tem sido selecionada visando o sucesso do projeto.

1

2

3

4

5

6

7

5 – Os técnicos que irão implementar novas tecnologias a conhecem muito bem.

1

2

3

4

5

6

7

(continua: MEDINDO O NÍVEL DE MATURIDADE DOS PROJETOS – 3/3 – Por Otavio Dutra (*)

(*) Otávio Dutra Leite, Formado em Sistema de Informação pela UFPA (Federal do Pará), possui pós em Gerencia de Projetos de Software (UFPA) e MBA em Gerencia de Projetos pela FGV.

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 MEDINDO O NÍVEL DE MATURIDADE DOS PROJETOS – 2.3 – Por Otavio Dutra (*) - Joomla