PLANO DE NEGÓCIO, BUSINESS PLAN e RECEITA DE BOLO – C'EST TOUT LA MÊME CHOSE! Por Nívio Terra

Imprimir




(Resposta a Consulta individual de internauta)

Você me consulta como "traçar um Plano de Negócio conciso e eficaz".  Espero que tenha aceitado o título acima, com o qual pretendo conduzir o meu entendimento sobre esse assunto. Aproveito para fazer um pequeno introito.

Por vezes, a conceituação de algum fato ou ato administrativo restringe ou amplia o seu conhecimento. Sendo assim, pondero que

"plano de negócio, business plan e receita de bolo 'c'est tout la même chose'",

em razão dos resultados pretendidos pelo seu formulador, visto que a intenção principal é a transmissão a todos os demais que irão participar do evento – seja a comilança ou o negócio – conheçam e a ele se adaptem.

"Receita de bolo" – Quem costuma fazer a guloseima, seja criação própria ou derivada de outra, vai juntando os ingredientes – farinha, ovos, açúcar, gorduras, pitadas disto ou daquilo – e, à medida que vai chegando ao ponto desejado, saboreia o resultado da mistura e manda para o forno ou geladeira, aguardando o término da iguaria.

E, finalmente, o que espera?

Receber os elogios dos comensais – familiares e amigos (clientes?), obtendo, com isso um grande resultado (lucro?)!

"Plano de Negócio ou Business Plan". Quem vai iniciar ou incrementar um produto/serviço – seja criação própria ou derivada, vai juntando os insumos – metal, plástico, papel, papelão, mais isto ou aquilo, calcula as despesas tributárias, mão de obra, somando o seu custo, acresce um valor para obter um lucro – e, à medida que o seu intento esteja pronto, coloca no mercado, talvez no começo para seus amigos e outros já clientes.

E, por fim, o que aguarda?

Receber os elogios dos adquirentes – até familiares, vizinhos e amigos, para se tornarem clientes!

Com tal comparação, procuro demonstrar que, no início, ambas as atividades são personalíssimas, dependem quase que exclusivamente do seu iniciador, fundador ou empreendedor. Nessa oportunidade, simples anotações, utilizadas como lembretes dos ingredientes ou dos insumos bastam para se atingir o desejado, chegar a  um previsto MERCADO.

Claro que o planejamento sempre deverá existir. Para tanto, já elaborei a

Lei dos 4 Emes para um Bom Planejamento que poderá ser pesquisado no Portal do Sócio e da Sociedade, compondo-se dos estágios de

Maturação

Metodização

Materialização e

Melhoração.

Então, quando se torna efetivamente necessário o tal

"plano de negócios, business plan e receita de bolo"?

No andamento do negócio, quando começam as delegações, quando são necessários mais colaboradores para o incremento da atividade, seja ela familiar ou profissional.

Pois bem, se for me basear em alguns consultores ou empresários intuitivos que não apreciam a elaboração de textos extensos para suas atividades, eu proponho anotação em Plano de Negócios apenas e tão somente de duas palavras mágicas:

CLIENTE e LUCRO!

Com isso você terá traçado um respeitável caminho para um ótimo andamento da sua empresa.

Em minha atividade profissional sempre tive o maior respeito pelo usuário do meu serviço e, como consultor de empresário e de empresa, a todo instante demonstrava que nada vale ter um produto/serviço espetacular, novidadeiro se não comove o seu destinatário.

Recordo palavras sábias do Consultor Geraldo Leal de Moraes, encontradas no livro

"As 7 fases da venda",pg. 57:

"Quero começar este capítulo reforçando uma frase colocada no primeiro capítulo deste livro: em uma boa venda o produto não volta, mas o cliente volta. Já a má venda é aquela em que o produto volta e o cliente não volta. Nesta frase há um pensamento embutido: o principal capital do vendedor é o CLIENTE".

Em relação ao lucro desnecessário maior argumentação, pois ele é a base da empresa próspera.

Suponho, porém, que não fique satisfeito com a simplicidade formulada e deseje algo mais detalhado. Nessa hipótese, também lógica, apresento-lhe algumas dicas, com base na minha Lei dos 4 Emes para um Bom Planejamento.

Considere que Plano de Negócio é o planejamento global destinado à atividade que deseja promover. Sendo assim, cogito que já tenha algum conhecimento do pretendido, ou seja, já passou pela fase de MATURAÇÃO, acima indicada.

Ao entrar no estágio da METODIZAÇÃO será necessário colocar no papel:

- a descrição do produto/serviço; quais serão os seus elementos (insumos);

- quem serão os fornecedores dos elementos (insumos) e, eventualmente, do produto final;

- quais serão os colaboradores: sócios, associados, empregados, cada qual com os valores que lhes serão devidos e ao fisco;

- quais os tributos incidentes sobre os produtos/serviços e sobre a empresa;

- resultado da pesquisa – sempre necessária – em relação a eventuais concorrentes, até para anotar o que de 'algo mais' poderá ser aplicado no produto/serviços;

- resultado de outra pesquisa em busca da clientela cogitada;

- marketing geral para o  produto/serviço;

- cálculo do custo, e o valor cabível como lucro, para alcançar o valor final de venda.

Com isso, estará terminado o PLANO? Claro que não, pois entrará na fase da MATERIALIZAÇÃO, ou seja, o momento mágico da chegada ao potencial cliente, quando

verificará se os elementos anotados no Plano de Negócio estão corretos, quais os pontos a serem rediscutidos e complementados.

Nesse momento, alguns itens serão modificados e outros acrescidos, agora já com a experiência do momento presente que foi o ENCONTRO COM O CLIENTE. Com isso, ficará totalmente resolvida a questão? Sim, se v. não deseja se manter  no mercado ou se aceita uma posição concorrencial secundária, pois os demais jogadores (players, em inglês) estarão sempre procurando lhe alcançar e suplantar.

Para prosseguir na sua carreira vitoriosa, mas um momento da dita Lei dos 4 Emes para um Bom Planejamento terá de ser examinado que é a MELHORAÇÃO, quando será necessário um retorno à fase de MATURAÇÃO, assim como às demais, para que continue o BOM PLANEJAMENTO, fundamental  no convencimento do CLIENTE e, com isso, continuar com o seu LUCRO.

Espero ter atendido a Consulta. Sds. Nívio Terra – 02/setembro/2013.

ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 PLANO DE NEGÓCIO, BUSINESS PLAN e RECEITA DE BOLO – C'EST TOUT LA MÊME CHOSE! Por Nívio Terra - Joomla