VAMOS REDUZIR O CUSTO OPERACIONAL! Por Otávio Dutra (*)

Imprimir
Quando as contas do projeto chegam ao vermelho fazemos o que? Reduzimos o custo operacional, certo?
Essa é a pressão que normalmente quem esta acima da cadeia produtiva exerce sobre o responsável do projeto, mas neste momento você que subiu na carreira coorporativa e almeja novos degraus deve escolher de que forma continuar a caminhada, sempre cedendo e concordando sem questionamentos ou assumindo as responsabilidades, uma dica é a partir de agora que você deve aprender a confiar mais e mais em você.
Vamos olhar um processo produtivo:


Observe que apenas reduzir despesas operacionais não vai melhorar o ciclo nem aumentar as vendas, não é melhorando uma medida isoladamente que vamos resolver o problema. Que tal reduzir as despesas operacionais + inventário e, simultaneamente aumentar o lucro?
Vamos aceitar que em nossa figura todo processo até a Retifica produz 20 peças diárias e que a partir deste ponto a produção caia par 10 unidades, nesta situação a redução das despesas operacionais no máximo poderia diminuir a produção em todo o ciclo, mantendo um excesso de peças antes da Retifica (inventário) oque gera um custo de armazenamento que continuará impactando no operacional.
Que tal investir na Retifica, usar horas extras, adicionar mais equipamento e pessoal, evitar intervalos de almoço. Quando se faz gargalo produzir mais trabalho, se está aumentando a produtividade; diminuindo o inventário e consequentemente diminuindo o custo operacional.
Não busque culpados e nem se perca nas palavras bonitas, busque fazer coisas concretas. A nova postura é “mudar do mundo do custo” para o “mundo do ganho”.
Busque dentro de sua cadeia de produção o elo mais fraco!
Dicas para definição do elo mais fraco!
PASSO 01: Identificar o gargalo do sistema, onde a produção está parando.
PASSO 02: Decidir como explorar os gargalos (identificar que Retifica não deveria parar no horário do almoço)
PASSO 03: Subordinar tudo a decisão anterior (certificar que tudo ande no ritmo máximo da Retifica)
PASSO 04: Elevar os gargalos do sistema (aumentar o que for possível da produção da Retifica).
PASSO 05: Se, em um passo anterior, um gargalo for superado, voltar ao passo 1.
Lembre que técnicas de pressionar ou mesmo implorar e suplicar não ira adiantar. Crie idéias inovadoras, mas verifique se essa ideia não gera efeitos resultantes maus.
Esse tipo de postura deve ser adotado em forma de onda que vai e volta de forma constante às vezes com maior e menor intensidade, dependendo dos fatores externos e internos.
O resultado aparece na diminuição do inventário e no aumento da produção gerando os ganhos almejados. É o fim de das ligações e reuniões especificas para apagar incêndios. Quando não há fogo, não é preciso apagá-lo. Agora tudo está fluindo suavemente; quase que suavemente demais.
Importante lembrar que estas situações ocorrem não por causa de uma máquina, mas por um conjunto de fatores como: a falta de uma estratégia sensata de longo prazo, o problema de medições, a lentidão nos projetos de produto, os altos lead times na produção, a atitude generalizada de passar a bola, de apatia, tudo está interligado.
Busque sempre colocar o dedo na ferida, na raiz de todos os problemas. Na verdade é isso que significa identificar a restrições. Não é priorizar os efeitos prejudiciais, é identificar a sua causa.
BUSQUE SEMPRE AS HABILIDADES MAIS FUNDAMENTAIS DE UM GERENTE RESPONDENDO SEMPRE AS SEGUINTES PERGUNTAS:
· O QUE MUDAR?
· PARA O QUE MUDAR?
· COMO CAUSAR A MUDANÇA?
PENSE NISSO.
(*) Otávio Dutra Leite, Formado em Sistema de Informação pela UFPA (Federal do Pará), possui pós em Gerencia de Projetos de Software (UFPA) e MBA em Gerencia de Projetos pela FGV.

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 VAMOS REDUZIR O CUSTO OPERACIONAL! Por Otávio Dutra (*) - Joomla