Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários – 30 – ENCANTAMENTO

Imprimir
Categoria: E-book

ENCANTAMENTO

Em certa ocasião, um empresário contou-me o grande aprendizado que levou para a sua vida de negócios, ao ouvir o professor Eduardo Esteves, da Escola Superior de Propaganda e Marketing, se não me falha a memória, em Itatiba, desenvolvendo a palestra Encantando o Cliente na Década do Relacionamento.

Em resumo, o emérito professor falou sobre a década do relacionamento (os anos 90), quando fatos importantes como a valorização da qualidade e do ser humano, a globalização e a Internet vêm tornando o consumidor cada vez mais exigente e consciente de seus direitos. Por isso, segundo Esteves, apenas um relacionamento intenso, que atenda às exigências e encante o cliente, garantirá o sucesso dos negócios.

Fred Caruso, então Diretor de Desenvolvimento de Marketing da Unisys, em palestra no IDORT – Instituto de Organização Racional do Trabalho, falando sobre fidelização dos clientes, enfatizou que é necessário se obter maior satisfação do cliente e com isso conseguir dele maior lealdade.

Consultores e orientadores têm voz e pensamento unívoco: é preciso encantar o cliente; considerá-lo deus e senhor na organização.

Da mesma forma, os estudiosos de RH propõem que se cuide com carinho do grande universo interno, formado pelos empregados e atendentes da empresa em geral.

Todo esse direcionamento é o mote do TEMA que ouso abordar. Já discorri sobre a admiração devida ao sócio.

Indo mais longe proponho: exorcizemos nossas críticas quase sempre acerbas e indevidas e passemos a cativar nosso associado.

Tenha o leitor a certeza de que a reciprocidade virá, o que somente trará benefícios à empresa que a todos pertence.

Alguém deve tomar a iniciativa. Gostaria que começasse pelo leitor, após refletir sobre este TEMA. O destinatário quiçá estranhe, o que será que ele está querendo me tratando tão bem?

Quem sabe, até leve o assunto ao conselho familiar. Se achar conveniente, dê este livro para ele ler, sem indicar qualquer página. Em certo momento reconhecerá o tratamento respeitoso e agradecerá, ainda que intimamente.

Procuremos agregar valores ao mais precioso companheiro de trabalho, que é também o nosso companheiro de direção. Vale insistir na advertência.

O sócio é a melhor arma para o grupo se lançar na luta pelo mercado. Quando se unem torna-se mais fácil vencer as dificuldades surgidas. A empresa, como um todo, reage positivamente.

A coesão forma um exército aguerrido e objeto de admiração: como são bons aqueles caras!

Quem não gostaria de ouvir isso?

4 RESUMO DO TEMA

ENCANTAMENTO

n É necessário relacionamento intenso para encantar o cliente

n Estudiosos de RH propõem que se cuide com carinho do universo interno, empregados e atendentes em geral

n Cativar o sócio trará a reciprocidade e benefícios à empresa

n Da coesão surgirá a admiração: como são bons aqueles caras! 3

---------------------

Próxima edição:
Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários – 31 – 01/08/2012
SÓCIOS MAJORITÁRIOS E MINORITÁRIOS: OCORRÊNCIAS
Período de publicação: a partir de 01 de agosto de 2012

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários – 30 – ENCANTAMENTO - Joomla