Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários – 26 – Primeiras Desventuras

Imprimir
Categoria: E-book

                                                                                                           

PRIMEIRAS DESVENTURAS

 

          Embora defenda a perenidade da sociedade, devo cogitar das desavenças entre seus associados, mesmo pouco após o seu início.

          Esse cuidado me parece totalmente válido, pois é no alvorecer do empreendimento que costumam surgir obstáculos na trilha societária.

          Mais uma vez o alerta do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), 80% (oitenta por cento) das pequenas empresas não chegam a completar 1 (um) ano de atividade .

          O definhamento ocorre por vários motivos. Prefiro sintetizá-los sob o título batizado por consultores de falta de espírito empreendedor.

          Denize Bacoccina anotou em reportagem:

O Departamento das Micro e Pequenas Indústrias – DEMPI, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP, desenvolve o Projeto Incubadora, que orienta os novos empresários a conseguir reduzir para 20% (vinte por cento) a 30% (trinta por cento) a mortalidade das empresas no primeiro ano. Outros estudos indicam que a mortalidade nesse período é de 80%, (oitenta por cento) mas não existem estatísticas oficiais a respeito, porque a burocracia e os custos desestimulam o fechamento legal da empresa.

          Recapitulo; logo na alvorada empresarial, todos se acham fazendo tudo pelo sucesso, nem pensando nos riscos que estão correndo.

Estou exemplificando com uma empresa nova, o mesmo risco ocorre passado algum tempo de sua criação.

          As divergências entre executivos afluem frequente e perigosamente.

          É que, apesar da pretendida integração entre os participantes do grupo diretivo, e – devo dizer – pelas fraquezas humanas, surgem pequenos conflitos a atrapalhar o desenvolvimento do negócio.

          Não se apercebem esses sócios e dirigentes que, para melhor atuarem, devem ser levadas em conta as vocações individuais e o espírito de solidariedade.

          Está mais do que provado: a organização atuante, de maior sucesso, é aquela formada de associados com aptidões distintas mas que interagem, lutam juntos para a mesma finalidade.

          Nem sempre, desastradamente, o entendimento entre administradores, diferentes entre si, continua fácil.

          A ousadia de um, muitas vezes, assusta seu parceiro, mais comedido. Receia este perder algo já conquistado.

          De seu lado, o chamado criativo lamenta não ser compreendido e estar cerceado em suas realizações.

          E ambas as partes se julgam certas em suas atitudes.

          Nesse instante começam a surgir as divergências.

          Indivíduos de configurações psicológicas extremadas se entrechocam em seus ideais.

          Paul Harris, fundador do Rotary International, entidade mundialmente reconhecida pelos relevantes serviços que presta, sem fins lucrativos, é referido por Eurico Branco Ribeiro, quando explica, fundamentando-se naquele líder, que a tolerância pelas idéias alheias é princípio rotário. E complementa que ela, apesar de ser o meio mais natural de conquistar a amizade e a estima dos outros, não tem sido cultivada com o carinho que lhe devotava Paul Harris .

          Socorro-me desse depoimento para demonstrar que o respeito à opinião contrária cria ambiente para agregar pessoas, o que é essencial para levar avante qualquer empreitada.

          Daí, a necessidade de todos cultuarem, com perseverança, a regra de contornar suas intransigências. Precisam os associados fixar a idéia de que é, exatamente, essa distonia decorrente de atitudes diversas, mas harmônicas entre si, que fará a empresa frutificar; a discórdia a destruirá.

4         RESUMO DO TEMA

            PRIMEIRAS DESVENTURAS

          No início do empreendimento podem surgir desavenças

          Riscos da atuação desordenada dos sócios

          Os sócios devem reconhecer a vantagem do somatório das aptidões individuais

          Cuidados com a ousadia e a prudência

          Perseverança na necessidade de serem contornadas as intransigências

          As atividades harmônicas dos sócios frutificam na empresa

          Paul Harris, fundador do Rotary International dizia que a tolerância é o meio mais natural

           de conquistar a amizade e a estima dos outros.3

 

---------------------

Próxima edição:


Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários – 27 – 21/06/2012

A ARTE DE CONTORNAR INTRANSIGÊNCIAS

Período de publicação: a partir de 21 de junho de 2012

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários – 26 – Primeiras Desventuras - Joomla