D I E T A S e B O A A L I M E N T A Ç Ã O - Por Dr. Luiz Freitag (*)

Imprimir
Categoria: Dicas e Fatos



É difícil tentar unificar uma boa refeição para os brasileiros pois as diversas regiões apresentam consumo diferente de alimentos.  No Norte e Nordeste, por exemplo, há maior consumo de farinha de mandioca em quase todas as comidas. No Norte predomina a ingestão de peixe, como é de se esperar, enquanto que no Sul predomina a carne vermelha e o chimarrão.

   

Nos últimos trinta anos os hábitos alimentares dos brasileiros, em geral, sofreram várias mudanças.  Em primeiro lugar, houve aumento de refeições fora de casa. Hoje em dia, tanto idosos como a família toda, podem encontrar perto de suas casas, um restaurante “por quilo” com uma variedade muito grande de alimentos que podem ser escolhidos ao gosto do freguês. E com isso as refeições se tornaram mais baratas do que se fossem preparadas em casa, todo o dia.  O problema surgido nesse tipo de refeição é que ela contem maior quantidade de calorias e poucos nutrientes necessários a um equilíbrio diário acarretando um fator importante de obesidade, como se vê diariamente na população andando pelas ruas.

   

O pior foi o surgimento de restaurantes dos chamados “fast-foods” - comidas rápidas - onde se come um sanduíche com batatas fritas e outras tantas calorias com frituras. Infelizmente, isto também vem afetando nossos jovens escolares que estão preferindo se alimentar de sanduíches em vez de nossos tradicionais alimentos como feijão e arroz.

  

Com o aumento dos produtos diet e light, a população idosa começou a selecioná-los em detrimento das comidas habituais. Mas os idosos estão se informando cada vez mais sobre o que é melhor consumir e surgiram centenas e centenas de livros de diversas nacionalidades e traduzidas para o português sobre as mais espantosas dietas para a chamada terceira idade.

  

A maioria delas em geral são uma composição de alimentos com muitas proteínas e poucos carboidratos que já mostram uma deficiência alimentar. Todas essas dietas no fim não são eficazes e podem ser prejudiciais. Umas porque provocam emagrecimento exagerado, como as que atores e atrizes de cinema expõem em seus livros de receitas.

 

A perda de nutrientes necessários ao organismo, principalmente para os idosos, com estas dietas é significativa. Eles precisam repor vitaminas e sais minerais, imprescindíveis para continuar sua existência.

 

A tradicional refeição brasileira onde consta o feijão, arroz, batatas, um pedaço de carne ou peixe ou frango, mais vegetais, legumes e várias hortaliças, como já bem divulgadas pelos nutricionistas, ainda é o melhor que podemos recomendar. Já em outros temas mencionamos a dieta mediterrânea como composição de alimentos saudáveis. Naturalmente, é sempre bom ouvir seu médico que fará a sugestão de um ou outro alimento, conforme o tipo de medicamentos que tiver que tomar para tratamento de alguma doença.

   

Portanto, não se preocupe com a divulgação de várias dietas da moda, pois elas sempre aparecerão.

Siga a orientação médica.
 

(*) LUIZ FREITAG - Dr. - Médico geriatra, - Membro titular da Academia de Medicina de São Paulo- O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Contato

Nívio Terra - Advogado de Negócios e Consultor Pessoal
nivio@PortaldoSocioedaSociedade.com.br
nivio@terracpe.com.br

Credite a fonte

O CONTEÚDO DO PORTAL DESPERTOU INTERESSE, COPIE, MAS CREDITE A FONTE. SUA ÉTICA SERÁ O FISCAL DESTE PEDIDO.
Copyright 2011 D I E T A S e B O A A L I M E N T A Ç Ã O - Por Dr. Luiz Freitag (*) - Joomla